Paraná News

Soja cai em Chicago e negociações voltam no Brasil

https://parananews.net.br/wp-content/uploads/2018/01/Soja.jpgA demanda localizada em território nacional garantiu o quadro de melhor movimentação e até garantiu a recuperação dos preços em algumas praças. 

O mercado brasileiro de soja teve um dia de preços mistos e negócios moderados. Apesar da queda de Chicago e do recuo do dólar, a demanda localizada garantiu o quadro de melhor movimentação e até garantiu a recuperação dos preços em algumas praças.

Houve registro de negócios envolvendo 35 mil toneladas no Mato Grosso do Sul. No Mato Grosso, 3 mil toneladas trocaram de mãos e outras 5 mil toneladas foram negociadas no Rio Grande do Sul.

Chicago

Os contratos futuros da soja negociados na Bolsa de Mercadorias de Chicago (CBOT) fecharam com preços mais baixos pela terceira sessão consecutiva. O cenário negativo aos preços ganhou mais um fator de pressão: a expectativa de retorno das chuvas nas regiões produtoras da Argentina ainda nesta semana.

As precipitações aliviariam o estresse hídrico das lavouras, restaurariam a umidade e diminuiriam as preocupações com uma possível queda no potencial produtivo das lavouras daquele país. Com isso, a expectativa de uma ampla oferta mundial da oleaginosa se reforça, combinando a maior safra da história dos Estados Unidos e possíveis safras cheias no Brasil e na Argentina.

Este quadro deve ser confirmado pelo relatório do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA), que será divulgado na sexta. Os negociadores apostam em números baixistas, com aumento na previsão para os estoques de passagem dos Estados Unidos, redução nas exportações daquele país e aumento na estimativa para a safra do Brasil.

Nem mesmo o anúncio de uma venda de 260 mil toneladas de soja americana para destinos não revelado conteve o movimento de vendas por parte de fundos e especuladores.

PATROCINADORES

.