Paraná News

Operação combate voos ligados ao narcotráfico na fronteira brasileira

A Força Aérea Brasileira (FAB) deflagrou nesta semana a Operação Ostium, com o objetivo de reforçar a vigilância aérea sobre a região das fronteiras entre Brasil, Bolívia e Paraguai.

Os principais alvos da ação, que segue até o fim do ano, são voos irregulares que possam estar ligados a crimes – principalmente o narcotráfico.

Várias aeronaves foram descoladas para reforçar o espaço aéreo de municípios como Cascavel e Foz do Iguaçu, no oeste do Paraná, e Dourados, no Mato Grosso do Sul, segundo a FAB. Além disso, radares móveis serão instalados em municípios próximos às fronteiras, como Chapecó (SC) e Corumbá (MS).

Em todos os municípios que fazem parte da operação, haverá tropas para promover a segurança de equipamentos e aeronaves, conforme o Comando de Operações Aeroespaciais (Comae), com sede em Brasília.

O major-brigadeiro Ricardo Cesar Mangrich, chefe do Estado-Maior Conjunto do Comando de Operações Aeroespaciais (COMAE), destaca a importância da ação da FAB para a população. “Queremos, durante todo o período, impedir a ocorrência de ilícitos pelo meio aéreo. É uma resposta a uma questão de extrema importância para todo o país”, declarou.

G1 Paraná

PATROCINADORES

.