Paraná News

Internauta flagra descarte irregular de embalagens de agrotóxicos no interior de Santa Helena

https://parananews.net.br/wp-content/uploads/2017/03/a59b06f40634aabaafdd68be2e1c6aff.jpg

Um internauta enviou algumas fotos de um flagrante que ele registrou na noite desta segunda-feira (14), quando retornava de uma pescaria na linha Correia Porto. Nas proximidades da ponte do Rio Morena, um galão de 20 litros de herbicida Atrazina Atanor 50 SC, estava jogado na margem da estrada rural. Em outro local, na mesma estrada, em frente a uma área de cultivo de cedros rosa, mais dois galões de agrotóxicos na margem da via, sendo um de fungicida e outro de herbicida. Procedimento correto Embalagens de agrotóxicos não devem ser reutilizadas e sim após passar por uma tríplice lavagem devem ser devolvidas no mesmo local de aquisição. A primeira de duas etapas feitas durante o ano, para entrega de embalagens de agrotóxicos no município de Santa Helena, já foi concluída na semana passada. O cronograma da recolha, segundo o engenheiro agrônomo em Santa Helena, Alessandro Bianchet, é elaborado pela Associação dos Comerciantes de Agroquímicos da Costa Oeste, ACCO, com o apoio da Secretaria Municipal de Agricultura e Meio Ambiente. Conforme disse Bianchet, o município teve quatro pontos de recolha e os agricultores aderiram à campanha atendendo as recomendações de entrega. O descarte correto é um item fundamental para estar de acordo com a lei (Lei 9.974/2000 e Decreto 4.074/2002): as embalagens de agroquímicos usadas devem ser descartadas no prazo de um ano a partir da data da compra. João César Rando, presidente do Instituto Nacional de Processamento de Embalagens Vazias (Inpev), conta que o não cumprimento da regra pode implicar em multas para o agricultor, o revendedor e até para o fabricante. “Pode haver até detenção, pois a irregularidade no descarte de embalagens é um crime ambiental”, explica.

Correio do Lago.

PATROCINADORES

.