Paraná News

Conmebol confirma Brasil como sede da Copa América 2021

https://parananews.net.br/wp-content/uploads/2021/05/Brasil.jpg
Foto: Fernando Frazão

Na manhã desta segunda-feira (31), a Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol) confirmou através das redes sociais que a Copa América de 2021 será sediada pelo Brasil. O acordo foi firmado depois que a Argentina, através de um comunicado do Ministro do Interior daquele país, Wado de Pedro, confirmar que não teria condições de sediar o torneio pela piora da pandemia do novo coronavírus (covid-19). Com aproximadamente 45 milhões de habitantes, a Argentina já registrou mais de 3,6 milhões de casos da doença e 76 mil mortes causadas pelo vírus.

A Copa América ocorrerá entre os dias 13 de junho e 10 de julho, com a participação de 10 seleções divididas em dois grupos. Argentina, Bolívia, Chile, Paraguai e Uruguai estão no Grupo A. Brasil, Colômbia, Equador, Peru e Venezuela formam o Grupo B.

Além da Argentina, a previsão inicial da Conmebol era fazer o torneio também na Colômbia, que tinha desistido anteriormente pela grave crise social que tomou conta do país.

De acordo com a Conmebol, a premiação para o campeão da Copa América será de US$ 10 milhões (cerca de R$ 57 milhões). E cada seleção participante receberá US$ 4 milhões (quase R$ 23 milhões). Em 2019, o Brasil, que foi o campeão, faturou US$ 7,5 milhões.

A média móvel de mortes por Covid-19 no Brasil, como divulgado pelo consórcio de veículos da imprensa, está acima de 1.800 por dia. São mais de 50 mil novos casos positivos de coronavírus no país a cada novo dia. Pouco mais de 10% da população (10,42%) já está vacinada completamente (com as duas doses) contra a doença.

A Conmebol não confirmou quais estádios receberão. As sedes e a tabela de jogos completa devem ser divulgados nas próximas horas pela entidade sul-americana.

Vale destacar que, inicialmente, o calendário do futebol brasileiro não iria parar durante a disputa da Copa América. Ou seja, resta saber como ficará a situação dos estádios que receberão jogos e locais de treinamentos das seleções.

Após a desistência das duas seleções convidadas, Austrália e Qatar, em função das complicações da pandemia de Covid-19 na América do Sul, a Conmebol já tinha precisado reformular o calendário da competição. A entidade até tentou convidar outras seleções para ocupar os espaços deixados, mas sem sucesso.

E, há menos de um mês para o torneio, mais um probelma apareceu para a Conmebol. A tensão social na Colômbia, que já deixou mais de 40 mortos em 1.700 feridos, inviabilizou que o país recebesse os jogos da competição como uma das sedes. A desistência da Argentina de sediar o torneio aconteceu dias depois, em função do agravamento da pandemia de Covid-19 no país.

Agência Brasil/ Goal

PATROCINADORES

.